Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura e política.

PUBLICIDADE

sábado, 8 de outubro de 2016

Prefeito eleito de Calçoene defende “repatriação” de pólo pesqueiro do município

Prefeito eleito de Calçoene, Dr. Lindoval, que tomará posse dia 1º de janeiro de 2017
O prefeito eleito do município de Calçoene, Lindoval Rosário, anunciou neste sábado (8) que entre suas principais propostas para a futura gestão quer adotar uma arrojada política de incentivos ao setor pesqueiro. Para isso, diz, quer abrir as portas do município para investidores que desejem empreender no setor da pesca, visto que apesar da enorme reserva pesqueira existente na Costa de Calçoene, são municípios paraenses que levam a fama de exportadores de espécies tiradas do município amapaense.
Adotando o nome político de Dr. Lindoval – por ter sido o defensor público da Comarca – o futuro administrador municipal esteve hoje na Diário FM participando do programa Conexão Brasília, apresentado pelo jornalista Cleber Barbosa. Na ocasião, ele falou também a respeito de outras medidas que pretende adotar para aumentar a arrecadação da Prefeitura e conseguir assim atender as demandas do lugar, que sequer possui uma agência bancária.
Ele explicou que segundo dados oficiais, este ano os repasses constitucionais como o FPM (Fundo de Participação do Município) representaram uma receita de pouco mais de R$ 2 milhões anual, o que significa R$ 160 mil por mês. “Nós precisamos ousar mais e criar incentivos fiscais para quem vier investir em Calçoene, com mais frigoríficos, fábricas de gelo, enfim, tudo que gira em torno do setor pesqueiro, afinal além de ser um município costeiro, Calçoene ainda é cortada pela BR 156 totalmente pavimentada até o Porto de Santana e o Aeroporto de Macapá”, enumera.

Atrativos
O vitorioso nas urnas de domingo em Calçoene também falou a respeito de turismo, uma de suas apostas para aquecer a economia local. Ele cita o Parque do Solstício, o maior sítio arqueológico do município, além de outros ainda não oficializados, bem como balneários como o Asa Aberta e até a Cachoeira Grande. “Que muita gente acha que fica no município de Amapá, mas que na verdade é sim de Calçoene e que em nossa gestão deverá ser urbanizada e mais divulgada. Na verdade, queremos ter um centro de convenções no município, que fique às margens do rio”, anunciou.
Já o potencial mineral de Calçoene também é objeto de detida atenção do prefeito eleito. Ele lembra que fica em seus domínios o Garimpo de Lourenço, que também precisa ser reformulado, bem como uma recente descoberta de minério de manganês no distrito de Cunani. “Além disso ainda temos a pesquisa de petróleo na Costa Oceânica que deverá injetar recursos ne economia de Calçoene com os royalties de óleo e gás que já existe empresa fazendo as perfurações”, completa Dr. Lindoval.
O prefeito eleito também diz apostar de que até o próximo dia 20 possa fechar articulações com integrantes da bancada federal do Amapá em Brasília para a definição de Emendas Parlamentares para 2017. Ele terá encontros com deputados federais e senadores durante a semana para defender a apresentação de projetos para obras estruturantes em Calçoene, que possam ser viabilizadas por meio de recursos extra orçamentários provenientes da União.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!