Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura e política.

PUBLICIDADE

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Prefeito de Macapá agradece apoio de Sarney



O prefeito de Macapá, Roberto Góes, acompanhado do deputado federal Davi Alcolumbre (DEM/AP), esteve nesta quinta-feira(15) no Congresso Nacional, quando foi recebido pelo presidente da Casa, senador José Sarney. Nesta oportunidade, relataram que os esforços de Sarney para viabilizar o retorno das obras, paralisadas há quatro anos, de hospital localizado na zona norte da capital amapaense, foram logrados. "O presidente Sarney intercedeu junto ao ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que, sensibilizado com a importância de se agregar à cidade mais 90 leitos, liberou a verba necessária para conclusão da obra", comemorou Góes.
O deputado Davi lembrou que outra importante obra foi retomada, também com o apoio fundamental de Sarney: "os 27 blocos que compõem os 598 apartamentos de um essencial conjunto habitacional estão agora com 300 operários trabalhando", registrou feliz o parlamentar.


Por Luiz Antônio Gomes/Senado federal


União de esforços libera obra do Hospital do Câncer




O prefeito de Macapá, Roberto Góes, recebeu hoje em Brasília, a confirmação pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, de que não há mais nenhum entrave para a conclusão do antigo Hospital do Câncer, no bairro do São Lázaro, que terá suas obras retomadas imediatamente. O prédio vai abrigar um Hospital Metropolitano, com as especialidades de um autêntico hospital de clínicas, de modo a preencher uma das maiores demandas da população da zona norte de Macapá.
Desde o início do ano, a nova administração municipal vem trabalhando para a retomada de importantes obras de infra-estrutura, como é o caso do antigo Hospital do Câncer, cujas obras estão paradas há mais de cinco anos. De lá para cá, explica o secretário municipal de Obras, Davi Alcolumbre, a estratégia foi trabalhar para dirimir todas as pendências burocráticas para transformar o hospital em uma unidade de clínicas médicas.
Segundo Alcolumbre, a última etapa foi a entrega, em junho, da Planta de Adequação, que ontem foi aprovada definitivamente pelos técnicos do Ministério da Saúde. “Como o documento estava lá desde junho nós solicitamos o apoio do presidente do Senado Federal, senador José Sarney, que telefonou para o ministro e marcou a audiência para hoje (ontem)”, disse o secretário de Obras da PMM.
A audiência ocorreu no final da tarde de ontem e o prefeito Roberto Góes esteve acompanhado também pelo senador Papaléo Paes (PSDB/AP) e pelos secretários Paulo Melém (Gabinete Civil) e Eduardo Monteiro de Jesus (Saúde). O prefeito explicou que o hospital está hoje com 80% das obras de construção civil concluídas. “Em quatro meses nós podemos terminar a parte de acabamento e assim equipar e inaugurar o hospital”, disse Góes.
O secretário municipal de Saúde, Eduardo Monteiro de Jesus, disse, por telefone, que para equipar e colocar em funcionamento o novo hospital, haverá um convênio tripartite, ou seja, com ações e recursos da União, do Estado e do Município. “Essa é, sem dúvida, uma grande notícia para a população amapaense, pois esse hospital terá uma capacidade para 80 leitos e sua localização é estratégica, cobrindo uma das áreas mais populosas da Capital”, disse o secretário.


Fonte: Comunicação PMM

Pedro Paulo vai a Sarney e agradece apoio


O presidente José Sarney recebeu hoje(15), na sala de audiência do Senado Federal, o vice-governador do Amapá, Pedro Paulo Dias. O dirigente amapaense agradeceu a Sarney pelo sucesso da sua interferência no sentido de viabilizar e agilizar a construção da ponte que ligará a cidade de Oiapoque a Saint George, na Guiana Francesa. Dias ressaltou que o apoio do senador ao Estado do Amapá tem sido inestimável. Ele acrescentou que relatou a Sarney que o governador Waldez Góes esta recebendo hoje na capital Amapá todos os nove governadores dos estados amazônicos, que liderados por Góes estão com o propósito de elaborar proposta da região para o Brasil apresentar na reunião de Copenhage.

Por Luiz Antônio Gomes/Senado Federal