Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura e política.

PUBLICIDADE

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Última comissão na Câmara aprova Nova Lei do Aeronauta

O Sindicato Nacional dos Aeronautas informa à categoria uma vitória histórica para a profissão. Nesta quarta-feira (16), a CCJC (Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania) da Câmara dos Deputados aprovou o PL 8255/14, a nova Lei do Aeronauta, de acordo com o relatório apresentado pelo relator Elmar Nascimento (DEM-BA), que não esteve presente à sessão.

A aprovação foi conquistada em uma sessão conturbada, e graças em grande parte à atuação decisiva da categoria. Mais de 2.000 e-mails foram enviados aos deputados pedindo a votação, e cerca de 80 aeronautas estiveram presentes, mostrando a força da categoria e pressionando pela votação e aprovação. Apesar da ausência do relator, o presidente da CCJC, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), que também não pode comparecer, autorizou que o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) lesse o relatório como substituto e o colocasse em votação. Todos os partidos fizeram orientação pela aprovação, ou seja, o texto passou por unanimidade. 
 
Esta foi a última comissão pela qual o PL 8255/14 teve que passar na Câmara, depois de ter sido aprovado também pela CVT (Comissão de Viação e Transportes) e pela CTASP (Comissão de Trabalho, de Administração e de Serviço Público). Existe a possibilidade recurso a plenário, sendo necessárias assinaturas de 52 deputados —o SNA considera que não há motivo, já que o projeto é conclusivo nas comissões e está sendo debatido há mais de três anos, com Anac, SAC e governo demonstrando apoio.
 
Não havendo recurso, o projeto irá voltar ao Senado, onde já havia sido aprovado em dois turnos pela CAS (Comissão de Assuntos Sociais). Isso é necessário porque o texto sofreu alterações durante a tramitação na Câmara. Após a nova apreciação dos senadores, a lei vai para sanção presidencial.
 
O SNA agradece aos cerca de 80 aeronautas que estiveram presentes nesta quarta em Brasília e a todos aqueles que acompanharam toda a tramitação até aqui, sempre mostrando a força da categoria e deixando clara a necessidade de mudanças em uma legislação que não sofre alterações há mais de 30 anos.
O sindicato, ao lado das associações Abrapac, Asagol e ATT, além de todos os tripulantes, vem trabalhando incessantemente por essa nova lei, em nome da segurança de voo de todos — em especial no que se refere ao controle da fadiga humana.

O projeto
 
O projeto de lei especifica as atribuições dos profissionais de aviação e estabelece regras para a elaboração das escalas de trabalho dos aeronautas, introduzindo o controle de fadiga humana, sistema que já é utilizado em diversos países mas que ainda não foi incorporado no Brasil.
 
Entre outras coisas, o texto propõe modificações nas normas que regem folgas, limites de jornada e de madrugadas em voo —o que não significa redução de jornada, mas sim adequações conforme o período do dia que podem até aumentar a produtividade dos profissionais.
 
A principal preocupação é, sempre, com a segurança do voo, já que dados comprovam que pelo menos 20% dos acidentes estão diretamente relacionados à fadiga.
 
Hoje, a profissão é regulamentada pela Lei 7.183/84, criada há mais de 30 anos e que não atende mais às demandas da categoria.

ARTIGO | Trump, por Célio Pezza*

A eleição americana deste ano não foi só uma simples eleição que temos a cada quatro anos. Ela foi uma encruzilhada na história dos Estados Unidos. Existe uma estrutura de poder global que é responsável pelas decisões econômicas e políticas que roubaram o país e colocaram o dinheiro nas mãos de grandes corporações e especuladores.
Sua arma mais poderosa é a mídia corporativa e corrupta. A eleição americana foi uma vitória do povo contra esse sistema corrupto e mentiroso; foi uma vitória sobre esse plano macabro para controlar o mundo dessa Nova Ordem Mundial, que a mídia mostra como uma grande bobagem. As etapas para esse controle são em primeiro lugar, controlar a riqueza; em seguida criar conflitos (vide guerras do Vietnã, intervenção no Iraque e muitas outras), reduzir a população e decretar a lei marcial, onde acabam as garantias individuais. 
Hillary Clinton é amiga íntima do magnata George Soros, bilionário que fez fortuna com manipulações de moedas e grande financiador de partidos de esquerda. A família Clinton está no centro dessa máquina de poder corrupto nos Estados Unidos e faz de tudo para garantir a continuidade desse sistema. Dentro desse círculo estão grandes banqueiros, donos da mídia e grandes empresas. Esses poderosos fazem parte do Clube Bilderberg e se reúnem de tempos em tempos, para discutir os rumos do mundo.
Neste clube os convidados são escolhidos a dedo, como Peter Sutherland, diretor executivo da British Petroleum e da Goldman Sachs International, Paul Wolfowitz, ex-secretário de Defesa do governo Bush e ex-presidente do Banco Mundial, Henry Kissinger, Bill Clinton, Tony Blair, David Rockfeller, Bill Gates, Javier Solana (Otan) e outros reis, políticos e bilionários. Tudo é válido para que eles fiquem cada vez mais poderosos e o povo pague a conta. Eles mentem e iludem.
Aliás, aqui no Brasil já tivemos uma mostra desse comunismo corrupto internacional que tudo faz pelo poder e o povo já começou a entender como as coisas funcionam. Essa é a verdade sobre a eleição americana.
Donald Trump é um conservador republicano que se rebelou contra essa estrutura de poder global que colocou o mundo na situação em que se encontra. Ele quer varrer essa mídia mentirosa que dá o suporte e tornar a América grande novamente. Por isso ele foi tão combatido pela mídia.
Ele disse em um de seus discursos que sua briga maior era contra a NBC, CBS, ABC, CNN, N.Y. Times, Washington Post e outros gigantes da mídia, que dão suporte a esse grupo comunista de arrogantes do qual fazem parte muitos jornalistas, intelectuais e artistas, que vivem em um mundo diferente do nosso. É o grupo dos que evitam falar sobre Trump e que só conversam entre eles, com uma visão limitada e cheia de frases prontas.
A eleição de Trump trouxe esperanças não só para os Estados Unidos, mas para todo o mundo que não suporta mais essa ordem política corrupta que manda na nossa vida. Trump diz que os Estados Unidos precisam de Lei e Ordem. Alguém duvida que isso não faz falta também no Brasil e no resto do mundo? Chega de mentiras e manipulações. Espero que Trump assuma e governe com liberdade, para começar a varrer toda essa porcaria do mundo, enquanto é tempo. O povo acordou e viu como foi e continua sendo enganado pela mídia

*Célio Pezza é colunista, escritor e autor de diversos livros, entre eles: As Sete Portas, Ariane, A Palavra Perdida e o seu mais recente A Tumba do Apóstolo. 

O escritor Célio Pezza, 66 anos, iniciou a carreira de escritor em 1999, movido pela vontade de levar as pessoas a repensarem o modelo de vida atual dos seres humanos. Seus livros misturam realidade e suspense, e Celio já tem 8 livros publicados, inclusive no exterior, e é colunista colaborador de dezenas de jornais e revistas por todo o país. Saiba mais em: www.facebook.com/celio.pezza

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

VIDA NOVA NA EUROPA: Santanense se redescobre em Dublin

CLEBER BARBOSA
EDITOR DE TURISMO
Para ela um recomeço, após ficar viúva e precisar refazer a vida. Mas o que era para ser uma válvula de escape acabou se transformando numa virada profissional na carreira da amapaense Joseane Caldas, 43, que nasceu e foi criada em Santana (AP), radicou-se em Maceió (AL) e há dois anos mora em Dublin, na Irlanda, para onde foi fazer intercâmbio e estudar inglês. Largou o emprego – concursado – de professora de escola pública para mergulhar nos estudos e partir para uma etapa de trampo internacional.
A pedido do Blog, ela será a protagonista da promoção “Minha Viagem Inesquecível” deste domingo. Para isso, ela compartilha nas páginas a seguir seu Diário de Bordo, com informações valiosas sobre a Irlanda e alguns lugares que já visitou.
O começo
“Sempre fui fascinada pela Europa, desde pequena. Após concluir a graduação em Pedagogia, iniciei o curso de Letras-inglês na Universidade de Alagoas, foi quando decidi fazer um intercâmbio para aprimorar o idioma, uma vez que isso me possibilitaria ter a experiência de morar no exterior e ainda agregar um título que faria a diferença em minha carreira”.
Um novo país
“Cheguei a Dublin em novembro de 2014, no início do inverno. O tempo era sempre chuvoso e a paisagem cinzenta, frio de 1 grau abaixo de zero não fazia parte dos meus planos, habituada ao calor intenso, foi difícil de acostumar com o extremo, entretanto, com o tempo comecei a me apaixonar pela cidade, pelo povo e costumes e percebi que os irlandeses, de forma geral, são muito acolhedores e simpáticos e estão sempre sorridentes e adoram puxar conversa”.
Fascínio
“A Irlanda é um país conhecido como Ilha Esmeralda, faz fronteira com outro território chamado Irlanda do Norte, que pertence ao Reino Unido e já foi um dos mais pobres da Europa e hoje tem o 7º lugar no Índice de Desenvolvimento Humano. A capital Dublin, que tem aproximadamente 525 mil habitantes, foi eleita em 2014 a cidade mais acolhedora da Europa (e a 5ª do mundo). É exatamente esse clima festeiro e amigável que faz com que um intercâmbio aqui, aproximadamente 30 mil brasileiros vivem atualmente na Irlanda. Fazer Intercâmbio em Dublin, é escolha inteligente para quem quer aprender inglês. O compacto centro da maior cidade irlandesa, às margens do Rio Liffey, se tornou uma espécie de ímã para jovens de diversas partes do mundo”.

Música e diversão. Cultura no intercâmbio

Joseane também fala a respeito do lado mais divertido dessa experiência, com as suas dicas sobre a vida noturna, a cultura e a gastronomia da Irlanda.

O que comer e beber
“Vamos começar, então, por este ponto: diversão. Faz parte da cultura irlandesa sair de casa, não importa se esta chovendo ou um frio de -1 grau no inverno, eles não se importam com o clima, frequentar pubs e ouvir uma boa música ao vivo é a melhor opção, ficar no sofá não está com nada! Mais cedo ou mais tarde (muuuito cedo, provavelmente!) você vai acabar na área de Temple Bar, especialmente ao longo da Fleet Street. Esse é o bairro dos universitários da Trinity College, que fica ali pertinho, e também onde os turistas se esbarram quando a noite chega. Pubs tradicionalíssimos podem ser encontrados também em vielas próximas à Grafton Street, a rua principal do centro, que é ótima para compras. Entres os pubs mais conhecidos da cidade estão o Brazen Head, datado de 1198; o Mullingan’s, fundado em 1782; e o McDaids, uma espécie de “pub literário”. Em todos eles, um pint (500 mil de cerveja) custa em torno de € 5 (cinco euros)”.

Terra do U2, Irlanda também tem o seu “carnaval”, apesar do alto custo de vida

Joseane e a música
“Mas nem só de programas etílicos vive a cidade. Dublin remete à cultura e à música, já que é o berço de grandes músicos e bandas – Enya, U2, The Cranberries – e de escritores, como Oscar Wilde, George Bernard Shaw, Bram Stoker, Jonathan Swift, William Butler Yeats, Samuel Beckett. Dois museus retratam a história da literatura local: o Dublin Writers Museum e o James Joyce Museum. Eles também estão sempre envolvidos em diversas áreas do esporte sempre procurando obter uma boa qualidade de vida também tem carnaval por aqui, um festival em comemoração ao Dia de Saint Patrick, o Saint Patriks’ Day é tipo o padroeiro da cidade uma parada com desfiles e fantasias, nada que se compare ao nosso Carnaval claro, mas bem animado”.
Custo de vida em Dublin
“O custo de vida é mediano na Irlanda. Dublin (para intercâmbio) tem preços razoáveis. Intercambistas relatam que os gastos variam aproximadamente de € 500 a 700 por mês. É possível economizar, principalmente no transporte (andando de bike, por exemplo, ou ainda adquirindo os cartões mensais) e na alimentação. Quando quiser ir a um restaurante, o segredo é comer cedo. A maioria oferece um menu especial, mais barato, para as primeiras horas da noite: o chamado Early Bird ou Pre-Theathe Menu. Eles tem um jeito peculiar de misturar o almoço ao café da manhã, chamam isso de Brunch, uma mistura de café da manha e almoço. A comida dos Irlandeses é a base de batata, visto que é que mais se planta por aqui. Dublin possui uma variada rede de restaurantes com comidas do mundo inteiro, inclusive restaurantes brasileiros”.

DICAS DE JOSEANE
– Por ser barato viajar de avião e trem pela Europa você pode conhecer outros países vizinhos como Espanha, Portugal, Itália e França.
– Ainda pretendo ficar um bom tempo por aqui estudando e trabalhando e com a minha história quero incentivar as pessoas a fazerem coisas positivas, encorajar, animar.
– Gosto de mostrar o lado bom das coisas, mostrar que existe um mundão lá fora, que quem coloca limites geográficos nas nossas cabeças somos nós mesmos!!!
700 euros
Custo anual estimado para fazer intercâmbio em Dublin.

sábado, 5 de novembro de 2016

Notas da coluna ARGUMENTOS, sábado, dia 05 de novembro de 2016.

Opções

O prefeito eleito de Serra do Navio, Elson Lobato (PTdoB) segue acessando informações sobre a gestão municipal. Mas também projeta uma agenda positiva para seu município, como prospectando o setor de mineração, que entende ser (ainda) viável.

Em casa

O novo titular da Secretaria de Segurança Pública será o delegado de polícia Ericlaudio Alencar – hoje deputado estadual. Os mais chegados dizem que ele acalentava esse sonho havia muito tempo.

Recolher

Ericlaudio marcou época quando decidiu implantar um modelo nova-iorquino de tolerância zero, lembra? Sim, o modelo que deu certo nos EUA poderia ser repetido aqui, mas houve resistência demais.

Serra

Isso nos lembra que nos áureos tempos do manganês da Icomi os moradores da vila eram orientados a ir para casa às 22 horas nos dias de semana. Fazia parte de um programa de qualidade. E produtividade.

Terminal

As viagens de ônibus para Oiapoque e região agora tem boas opções de ônibus, que passaram por uma renovação da frota. O problema ainda é a estação rodoviária de Macapá, velha e depauperada demais.

Caiena
Em visita à Guiana Francesa, o presidente do Conselho Nacional do SESI, João Henrique de Almeida Sousa; o Diretor Regional do SESI e do SENAI AP, Sergio Moreira; a superintendente do SESI-AP, Alyne Vieira; e o assessor da Confederação Nacional da Indústria, Artur Solon.

Evento

Articular políticas públicas para os afrodescendentes é um dos objetivos da Secretaria Extraordinária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro), durante visita do presidente da Fundação Palmares, Erivaldo Oliveira, que está em Macapá desde ontem e pilota evento até este sábado.

Campos

O presidente da Fundação está pela primeira vez no Amapá com o programa Palmares Itinerante, que visa promover políticas públicas de acordo com as características de cada região. Discutem projetos para as comunidades quilombolas, nas áreas de saúde, educação, transportes, agrícola e outros.

Meios

O Palmares Itinerante também visitará comunidades quilombolas para conhecer a realidade dos locais, abordando o tema Avanços e Desafios para Etnodesenvolvimento. Ao todo, o Estado possui 40 comunidades quilombolas certificadas. Momento para firmar parcerias.

Força-tarefa recompõe estoque de medicamentos e correlatos da rede hospitalar do Amapá

Foto: Anselmo Wanzeller
Medicamentos e correlatos já começaram a ser distribuídos nas unidades hospitalares do Estado

Para manter o nível satisfatório de atendimento aos usuários do sistema estadual de saúde, o governo do Amapá montou uma força-tarefa para regular o estoque de medicamentos e correlatos dos hospitais e dos sistemas de pronto atendimento. Fornecedores foram chamados e pendências burocráticas e pagamentos foram sanados.
Paralelo ao abastecimento a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) finalizou a contratação de quatro empresas fornecedoras de órteses, próteses e materiais ortopédicos de acordo com o padrão estabelecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A previsão é de que na próxima semana as cirurgias ortopédicas eletivas sejam retomadas no Hospital de Clinicas Alberto Lima, o que dará agilidade no atendimento aos pacientes que aguardam na fila de espera da ortopedia e minimizará a lotação do setor de traumas do Hospital de Emergência.
Medicamentos essenciais para o tratamento do câncer em usuários que precisam de quimioterapia como Cisplatina, Epirrubicina, Gencitabina, Irinotecano, Paclitaxel, já estão disponíveis na farmácia da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) desde a sexta-feira. Nos próximos dias, outros medicamentos que compõem a lista para o tratamento de pacientes oncológicos serão entregues.

Problemas sanados
O trabalho da força-tarefa iniciou na manhã da última quinta-feira, 3, com a coordenação da secretária de Estado da Saúde em exercício, Rosália Freitas, e o secretário de Estado da Fazenda, Josenildo Abrantes, com diversos fornecedores. O encontro definiu os critérios para agilizar a entrega dos medicamentos e correlatos e assegurar o abastecimento dos hospitais.
"Tivemos uma conversa produtiva com os fornecedores e alguns problemas, principalmente de ordem operacional e burocrática, foram resolvidos, o que garantiu o início imediato da entrega dos medicamentos e correlatos", ressaltou a secretária Rosália Freitas.
A força-tarefa também inclui um grupo de trabalho formado por gestores da Sesa, Sefaz e dos hospitais e unidades de pronto atendimento do Estado, para monitoramento do semanal das demandas de serviço e o estoque de medicamentos e correlatos.
"É determinação do governador Waldez Góes, mesmo diante da crise financeira, manter regulado o estoque de medicamentos de toda a rede e a prestação dos serviços em nível de qualidade aos nossos usuários do sistema de saúde", ressaltou o secretário Josenildo Abrantes.
Abrantes disse também que a meta é que 100% dos medicamentos e correlatos já estejam no estoque regular do Hospital de Emergência no início da próxima semana e que os níveis cheguem a 70% no Pronto Atendimento Infantil (PAI), Hospital de Clínicas Alberto Lima, Hospital da Criança e Hospital de Santana.

Notas da coluna ARGUMENTOS, sexta-feira, 04 de novembro de 2016.

Leão

Um grupo de professoras vinha confiando a anos a declaração do imposto de renda a um determinado contador que a Receita Federal descobriu estar cometendo uma fraude. Eram falsas despesas odontológicas como caução de restituições para as servidoras públicas.

Vítimas

A descoberta do caso levou as professoras a serem chamadas na Receita. Contaram tudo, resultando no pagamento de multas e abertura de procedimento contra o contador. Elas agiam de boa-fé afinal de contas.

Volta

Uma das professoras ouvidas pela coluna diz que sequer recebia a via detalhada da sua declaração. Mas agora é o odontólogo envolvido quem está acionando a justiça para cobrar por uma reparação.

Sina

É por essas e outras que se fala ser endêmica a corrupção no Brasil. O tal ‘jeitinho’ brasileiro na verdade é uma cultura de tirar vantagem em tudo. Até botar o carro na vaga de um deficiente é corrupção, sabia?

Voto

Aí nesses tempos de política a gente lembra da compra de voto. Um amigo diz que antigamente as pessoas eram “fiéis” e pagavam com voto o dinheiro recebido. Hoje pedem de um, de outro e votam livres.

História
Registros da biografia do empresário Augusto Antunes, que nesta foto aparece visitando a cachoeira de Santo Antônio, no Jari, em uma de suas últimas viagens ao estado. Ele colocou o Amapá no mapa mundial dos negócios de mineração e ainda é considerado um homem à frente de seu tempo.

Enem

Estão confirmadas para este sábado e domingo as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). São aptos a fazer o Exame 12.262 estudantes matriculados no Ensino Médio Regular, Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos (EJA), e Ensino Médio Integrado da rede estadual.

Números

Macapá e Santana concentram o maior número de candidatos da rede pública de ensino que devem fazer o Exame: 9.403. Os portões de acesso aos locais de prova abrirão às 11h e fecharão às 12h local (13h de Brasília). Após o fechamento dos portões, os participantes deverão aguardar na sala  prova.

Matérias

O Enem é composto por quatro provas objetivas, com 45 questões de múltipla escolha cada, e uma redação. No primeiro dia de exame os candidatos terão 4h30min para responder os testes de Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

Senador francês interpela ministro das Relações Exteriores a inaugurar Ponte sobre o Rio Oiapoque

O senador francês Antoine Karam publicou uma carta aberta endereçada ao ministro do Exterior da França, Jean-Marc Ayrault, em que cobre dele celeridade na inauguração da ponte internacional sobre o Rio Oiapoque, na divisa do Brasil com a Guiana Francesa.  A seguir, a íntegra do documento.

Carta ao Ministro das relações exteriores e desenvolvimento internacional, Jean-Marc AYRAULT

Senhor Ministro,

Desde o fim do trabalho, em 1 de junho de 2011, a ponte sobre o Rio Oiapoque que se conecta entre a França e o Brasil, está fechada ao trânsito e está esperando para ser aberto.
Você sabe, um encontro foi muito bem mencionado, várias vezes, dos dois lados: brasileiro e francês. Nos últimos meses, a ideia de uma abertura simbólica foi pleiteada antes dos Jogos Olímpicos no Rio e tinha sido avançado até George PAU-LANGEVIN, Ministro do exterior, evocando o mês de Setembro, em seguida, o final do ano de 2016.
Hoje, os últimos obstáculos parecem terem sido removidos. Lei n. º 947-2016 e n º 2016-948, de 12 de julho de 2016 certamente permitiram a aprovação dos dois acordos para acompanhar a abertura da ponte. A primeira fixação de condições de tráfego na fronteira do transporte rodoviário, assim como estabelecendo uma isenção fiscal para os habitantes da fronteira comum.
O relator sobre os textos foram revisados pelo Senado e eu estou ciente de que alguns pontos de vigilância permanecem, especialmente no domínio dos seguros e que terá que responder a estas questões no âmbito da Comissão conjunta e que será criada a fim de acompanhar a implementação do acordo.
No entanto, além do símbolo e aspectos técnicos discutidos, eu acredito que a abertura da ponte sobre o Rio Oiapoque deverá marcar uma nova era para a Guiana Francesa e a sua melhor integração no seu ambiente regional no Platô das Guianas.
Também, você pode tranquilizar  população da Guiana Francesa e seus eleitos fortemente confirmando de que a ponte sobre o Rio Oiapoque vai ser inaugurada bem antes do final do ano.
Por favor, gentilmente aceite, Senhor Ministro, a expressão da minha mais elevada consideração.

Antoine KARAM

A seguir a publicação original da carta, na conta do Facebook do parlamentar francês.


Courrier au Ministre des Affaires Etrangères et du Développement International, Jean-Marc AYRAULT
Monsieur le Ministre,
Depuis la fin des travaux, le 1er juin 2011, le Pont sur l’Oyapock qui relie en un saisissant trait d’union la France et le Brésil, est fermé à la circulation et attend d’être inauguré.
Vous le savez, une date a bien été évoquée, plusieurs fois, côtés français et brésilien. Ces derniers mois, l’idée d’une ouverture symbolique avant les Jeux Olympiques de Rio avait été avancée avant que George PAU-LANGEVIN, Ministre des Outre-mer, n’évoque septembre puis la fin de l’année 2016.
Aujourd’hui, les derniers obstacles semblent avoir été levés. Les lois n° 2016-947 et n° 2016-948 du 12 juillet 2016 ont en effet autorisé l'approbation de deux accords visant à accompagner l’ouverture du pont. Le premier en fixant les conditions de circulation à la frontière des professionnels du transport routier, le second en établissant un régime d’exemption fiscal pour les habitants des communes frontalières.
Rapporteur sur ces textes lors de l’examen au Sénat, je suis conscient que certains points de vigilance demeurent, en particulier en matière d’assurances. Il conviendra de régler ces questions dans le cadre de la commission mixte qui sera mise en place afin de suivre la mise en œuvre de l’accord.
Néanmoins, au delà du symbole et des aspects techniques évoqués, je crois que l’ouverture du Pont sur l’Oyapock doit marquer une nouvelle ère pour la Guyane et sa meilleure intégration dans son environnement régional.
Aussi, pouvez-vous rassurer la population guyanaise et ses élus en nous confirmant fermement que le Pont sur l’Oyapock sera bien inauguré avant la fin de l’année.
Je vous prie de bien vouloir agréer, Monsieur le Ministre, l’expression de ma plus haute considération.
Antoine KARAM