Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura e política.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Praia do Guarujá tem expectativa de 265 mil visitantes no feriado

Destino oferece atrações para o penúltimo fim de semana prolongado do ano
Para o penúltimo feriado prolongado do ano que celebra a cerimônia religiosa de Corpus Christi, Guarujá espera receber entre 200 e 265 mil turistas. O destino possui variadas opções de hospedagem, que inclui resorts de luxo, hotéis, pousadas e hostels.
De acordo com a Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), entre 160 e 265 mil veículos deixarão a capital paulista em direção ao litoral sul paulista.
O município recebe cada vez mais turistas vindos de todo o Brasil e do Exterior. “Guarujá está preparado para receber seus turistas com a máxima qualidade de infraestrutura. A cidade possui a maior capacidade hoteleira de todo o litoral paulista, com suas 27 praias e sua qualificada gastronomia. Nosso destino comemora o crescente fluxo de visitantes, resultado do desempenho do trabalho que realizamos o ano todo”, comenta João Carlos Pollak, presidente do Guarujá Convention & Visitors Bureau.
“O feriado prolongado, mesmo com as condições climáticas não favoráveis ao sol e praia, promete ser agitado em Guarujá", afirma Bruno Carvalho dos Reis, secretário interino de Turismo do Guarujá. "O turista e morador contará com diversas opções de lazer esportivo, religioso e cultural durante todos os dias na Ilha do Dragão. Esperamos que todos sintam-se bem-vindos e que possam Viver o Guarujá o Ano Todo!”,  conclui.
Mesmo com o final do verão, a cidade oferece aos visitantes uma programação cultural extensa, como por exemplo nos monumentos históricos e no maior aquário da América do Sul, além de disponibilizar entretenimento em toda orla da praia e nos bares e restaurantes.
No Parque do Conde, o visitante pode praticar tirolesa, arvorismo, escalada, aproveitar a piscina natural e a trilha interpretativa. O turista pode conhecer também as Rotas Caminho do Conde, Águas da Enseada, Barra Grande, Rotas Gastronômicas e Paraíso Sustentável. A Igreja Nossa Senhora de Fátima irá realizar uma programação para as festividades do feriado, entre os dias 27 e 29 de maio.
Uma ótima opção para quem é apaixonado por cultura é o Museu da Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande. Além disso, nos dias 27/05 (sexta) e 28/05 (sábado), o GGC oferece o XXXII Torneio Aberto – Guarujá Golf Club.
Para mais informações acesse www.visiteguaruja.com e http://portal.guaruja.sp.gov.br

segunda-feira, 23 de maio de 2016

ANO OLÍMPICO DO TURISMO: Brasil de braços abertos aos turistas

Realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos atrairá visitantes de todas as partes do mundo. 
A partir de junho, começa a vigorar a medida de isenção de vistos para quatro nacionalidades
23_05_2016_fotoaeroporto2.gif
Crédito: divulgação/Ministério do Turismo
Gustavo Henrique Braga

Faltam dez dias para o início do período de isenção unilateral de vistos para turistas australianos, canadenses, americanos e japoneses. A definição desses países levou em conta o elevado fluxo emissivo ao Brasil, os gastos desses visitantes no país, forte tradição olímpica, baixo risco migratório e de segurança. A dispensa, articulada pelo ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves com os ministérios da Justiça e das Relações Exteriores, valerá de 1º de junho a 18 de setembro.
“Esses turistas irão movimentar a economia do país, com gastos em hotéis, restaurantes, aluguel de veículos, agências de viagens e tantos outros setores entre os mais de 50 impactados pelo turismo”, diz o ministro Henrique Eduardo Alves. “Neste período, nossos atrativos estarão em uma vitrine mundial e se fizermos a nossa parte muitos desses turistas voltarão após a Olimpíada trazendo amigos e parentes”, acrescenta.
Segundo a Organização Mundial do Turismo, a facilitação de viagens pode gerar um aumento de até 20% no fluxo entre os destinos. Isto representa um acréscimo aproximado de 75 mil turistas internacionais e uma injeção de US$ 80 milhões na economia brasileira.
Exemplo internacional
A decisão do governo brasileiro de isentar os vistos foi elogiada, em janeiro, pela World Travel & Tourism Concil (WTTC) - uma das mais respeitadas instituições do setor no mundo. Na avaliação de David Scowsill, presidente da WTTC, a dispensa da exigência de vistos durante a Olimpíada foi um grande passo. “Nós incentivamos que o governo amplie essa política após o fim dos Jogos Olímpicos”, disse.
De acordo com a WTTC, processos como acordos de isenção de vistos e programas de viajantes são essenciais para garantir a passagem segura e suave do visitante internacional.
Leia mais:

ENTREVISTA: “Em setembro a Aduana fica pronta e a ponte poderá ser inaugurada”

Superintendente do DNIT Fábio Vilarinho fala a Cleber Barbosa, no programa Conexão Brasília
Pode estar chegando ao fim uma verdadeira novela em que se tornou o processo de entrega da obra da ponte binacional sobre o rio Oiapoque. Para o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o Dnit no Amapá, Fábio Vilarinho, a última construção necessária, que é a pavimentação do pátio da Estação Aduaneira do lado brasileiro, deverá ficar pronta em setembro deste ano, quando pretende repassar as chaves do prédio à Secretaria de Patrimônio da União e assim acionar o Itamaraty para marcar a inauguração oficial. Esse e outros temas foram tratados numa entrevista concedida ontem, 21, ao jornalista Cleber Barbosa, no programa Conexão Brasília, pela rádio Diário FM. A seguir os principais trechos da conversa. 

Cleber Barbosa
Da Redação

Diário do Amapá – As rodovias federais que cortam o estado são o seu segundo gabinete de trabalho, por assim dizer, superintendente?
Fábio Vilarinho – É, o segundo... Principalmente nesta época de chuva, quando a gente tem certa dificuldade de tráfego, e aqui no Amapá chove demais!

Diário – Muitos problemas de atoleiros?
Fábio – Neste ano tivemos dois problemas, basicamente, um deles indo para Oiapoque, onde a empresa já estava mobilizada e resolvemos o mais rápido possível. No sentido de Laranjal do Jari tivemos um problema no primeiro trecho, que vai da Água Branca até o Jari, pois estávamos descobertos, não tinha empresa contratada para a manutenção. Como é um convênio com o Governo do Estado, a Setrap pôs suas próprias máquinas para fazer o serviço no trecho.

Diário – O escritório do Dnit aqui em Macapá ainda funciona no prédio da Setrap?
Fábio – Só até a semana que vem, pois já estamos conseguindo um prédio com a SPU [Secretaria de Patrimônio da União] que acredito vai dar certo e em breve estaremos em novo endereço.

Diário – Além desse convênio da União com o estado, através do Dnit e da Setrap, vocês têm uma relação diária de contato, fazem ações em conjunto?
Fábio – Sim. Sempre nós fazemos em conjunto, pois temos um bom relacionamento com o estado e principalmente com o secretário Jorge Amanajás. Então todas as vezes que temos algum problema nas rodovias a gente reúne e traça os trabalhos em conjunto.

Diário – Sobre a ponte binacional de Oiapoque acabou ficando sob a responsabilidade do DNIT realizar a licitação da obra de pavimentação do pátio aduaneiro do lado brasileiro, a quantas anda esse trabalho?
Fábio – Na realidade a Aduana também já foi construída sob nossa gestão, quando foi criada a Superintendência do DNIT no Amapá, em dezembro de 2013. Em 2014 lançamos a obra da Aduana, que ficou pronta no ano passado. Agora licitamos o pátio, que está na fase de conclusão do projeto executivo para começar as obras. A previsão de entrega pela empresa que já está em Oiapoque realizando o projeto, é para setembro ou outubro deste ano.

Diário – Isso é o que falta para a entrega da ponte, não é?
Fábio – Sim, quando a gente terminar o pátio a gente já vai repassar para a SPU, como foi feito com a Aduana. As informações que eu tenho é que esse prédio vai ser repassado para a Receita Federal, que vai administrar o condomínio onde lá vai ter a Secretaria de Agricultura, Anvisa, Polícia Federal, Ministério da Agricultura e Polícia Rodoviária Federal e a Antt também.

Diário – A instalação destes órgãos irá demandar contratação de pessoal. Algum concurso público em vista?
Fábio – Olha, são órgãos independentes, mas eu acredito que todos eles possuem funcionários suficientes para remanejar para lá. Por falar nisso, além da gente construir o pátio, toda a parte de segurança ficou a cargo do DNIT, que são as câmeras, iluminação do pátio, alambrado, enfim.

Diário – E aí estará pronta a ponte finalmente superintendente?
Fábio – Sim, a obra da Aduana é orçada em R$ 14 milhões e trabalhamos com uma previsão para entregar tudo em setembro de 2016, conforme acertado em reunião com o Itamaraty, Ministério do Planejamento e o Dnit.

Diário – E sobre os dois lotes restantes do trecho norte da BR 156 que ainda não são pavimentados?
Fábio – O anteprojeto já está pronto, já fizemos a análise de risco a semana passada em Brasília e já está na central de licitação, portanto que no próximo mês já vai estar licitado para que a empresa vencedora ou as empresas vencedoras dos lotes num prazo de 90 a 120 dias possam fazer o projeto executivo que já está aprovado pelo colegiado da diretoria.

Diário – Fazendo isso nesse período é possível que no verão deste ano as obras sejam retomadas?
Fábio – Nessa questão de prazo eu gosto de alongar mais para não gerar expectativas e ansiedade para a sociedade, então essa rodovia que tem mais de quarenta anos sendo construída, são 600 quilômetros dos quais apenas 500 ficaram prontos. Então eu acredito que o ano que vem nós já devemos iniciar as obras. Agora independente do verão, a gente tem 28 pontes para serem construídas e essas obras podem ser executadas no inverno. Já o lote 4, que é o trecho sul, nós também estamos com uma expectativa de iniciar esse projeto a partir de julho deste ano.

Diário – No trecho urbano da BR 210, que foi duplicado, alguns moradores da zona norte estão reclamando do fechamento de um retorno na bifurcação da estrada com a rodovia do Curiaú, a AP 070. Por que fechar aquele retorno?
Fábio – Por uma questão de segurança. A regra é que os retornos devam obedecer uma distância mínima de 600 metros, devido a aceleração e a desaceleração, além disso, quem vinha pela rodovia do Curiaú precisava logo que acessava a BR 210 atravessar a pista, portanto completamente fora das regras de trânsito tanto do DNIT como do Denatran. Com relação ao congestionamento no retorno mais adiante, no Infraero 2, nós proibimos a conversão por parte de caminhões e carretas, que terão que fazer a conversão somente em frente ao Brasil Novo.

Diário – E sobre as multas emitidas pelo DNIT para quem trafega acima da velocidade máxima nos pardais que acabam de ser instalados a BR 210. Estão valendo?
Fábio – Sim, a primeira câmera começou a funcionar dia 29 de janeiro e pela última estatística que temos já foram lançadas 2.800 multas até abril. Essas multas são eletrônicas e já vão direto para o sistema, cujo valor depende do quanto a velocidade máxima prevista para o trecho, que é de 60 km/h, for excedida, portanto varia entre R$ 72 até R$ 941, dentro das gradações de leve, moderada, grave e gravíssima, o que resulta ainda em perda de pontos na carteira do condutor. Isso tudo a gente faz não para punir, mas para educar os motoristas, pois ali é um trecho de grande movimento, com grandes bairros, escolas e está muito bem sinalizado.

Diário – Obrigado pela entrevista superintendente e um bom trabalho ao senhor e sua equipe.
Fábio – Eu agradeço a atenção e a gente está aqui para esclarecer as dúvidas, pois a intenção do Dnit dentro do estado do Amapá e no Brasil é melhorar a trafegabilidade tanto nas rodovias quanto no perímetro urbano, tanto que a gente já reduziu quase a zero o índice de acidentes no trecho, além de acabarmos com os engarrafamentos para a zona norte.

Perfil...

Entrevistado. Fábio Vilarinho tem 57 anos de idade, nasceu na cidade de Ituiutaba, no interior do estado de Minas Gerais. É divorciado e pai de três filhos. Iniciou a atividade profissional após se formar no Curso de Técnico Agrícola, pela Escola Técnica Federal de Uberlândia. Trabalhou na Codemin (hoje pertencente à poderosa Anglo American) até ser aprovado em concurso público para o Banco do Brasil. Como bancário, onde fez carreira, atuou nos estados de Goiás, Tocantins, Amapá, Ceará e retornou ao Amapá. Em setembro de 2013 assumiu o cargo de superintendente para o Amapá do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), onde já atuava como assessor. É formado em Administração de Empresas e realiza um trabalho de vanguarda estruturando o órgão no Estado.

domingo, 15 de maio de 2016

DANÇA DO MARABAIXO: Identidade cultural do Amapá na vitrine

Cleber Barbosa
Da Redação

Durante algum tempo a dança do Marabaixo esteve renegada, à margem da sociedade amapaense, devido a preconceito e também perseguições. Mas hoje ela é mais do que assumida, transformou-se na maior identidade cultural do Amapá, tanto que onde quer que o nome do estado seja levado, lá está a o Marabaixo. Os turistas que têm contato com a dança logo percebem sensíveis diferenças entre outras manifestações culturais, que embora utilizem figurinos parecidos, guardam detalhes todos característicos. O Diário do Amapá mergulha hoje no universo desta verdadeira joia dos amapaenses.

Tradição - A festa Marabaixo é uma comemoração religiosa que acontece em Macapá e arredores, praticada por remanescentes de quilombos, os quais demonstram sua fé através da dança, do canto e do consumo da gengibirra, bebida feita à base de gengibre e álcool.

Os africanos, que chegaram ao Brasil na condição de escravos, trouxeram elementos da cultura de seus países de origem. Entre esses elementos culturais, a música e a dança foram fundamentais para a manutenção de uma memória da terra de origem e, ao mesmo tempo, para o estabelecimento de uma identidade.

Para que os senhores de escravos permitissem manifestações musicais e danças, os negros cativos incorporaram a elas aspectos da cultura branca, sobretudo aspectos da religião. Assim nasceu o Marabaixo, misturando tradições africanas aos rituais e crenças da religião católica.

O Marabaixo é uma festa religiosa em louvor à Santíssima Trindade e ao Divino Espírito Santo, realizada através de missas que misturam danças, músicas, ladainhas. As danças e músicas são improvisadas, originalmente, e devem representar a realidade vivida, o dia-a-dia de uma comunidade. Por representar situações cotidianas, o Marabaixo pode ser composto de movimentos que lembram lutas, como também movimentos que lembram a alegria, a tristeza e a paixão.

Os instrumentos utilizados são caseiros, confeccionados rusticamente de madeira cavada, transformada numa espécie de caixa imitando o som de tambores. Recebem o nome de membranofones. Participam negros e mulatos, em maioria, que respondem em coro a uma espécie de “desafio” tirado por um cantador ou cantadora, que lança os improvisos.

Festa tem calendário próprio e apoio da Igreja

As festividades do Marabaixo se iniciam no domingo de Páscoa e terminam no dia do Divino Espírito Santo, ou seja, quarenta dias após o domingo em que se comemora a ressurreição de Cristo. Embora já tenham sido registrados incidentes por conta de padres da linha mais conservadora, atualmente essa manifestação está muito mais próxima e presente no calendário católico, num sincretismo que levou religiosos como o padre Paulo Roberto Matias a criar a Missa dos Tambores, onde ele usa cores, apetrechos e até ritmos mais alegres que remontam às matrizes afro-brasileiras.

Como toda a tradição, o Marabaixo sofreu modificações ao longo dos anos. No entanto, um aspecto chama a atenção quando se observa esse ritual. De modo geral, as tradições populares perdem sua força nos espaços urbanos. Nessas áreas, o crescimento da população, as condições de trabalho e hábitos culturais que incorporam os avanços tecnológicos favorecem o esquecimento e, até mesmo, o abandono das tradições de origem de um povo. Mas a presença de crianças e adolescentes estão garantindo uma transição serena que leva à perpetuação da dança.

Favela e Laguinho são atualmente os verdadeiros redutos do Marabaixo

Ao contrário do que, em geral, ocorre com as tradições populares, o Marabaixo, na atualidade, mantém-se vivo e importante em áreas urbanas. Na capital Macapá, os bairros da Favela e do Laguinho são considerados redutos, guardiões da prática e dos ensinamentos sobre o Marabaixo.  Considera-se que a migrações de populações rurais para a cidade de Macapá foram importantes para a manutenção dessa tradição no espaço urbano da capital amapaense. Ao mesmo tempo, o Marabaixo permanece como uma importante festividade na Vila do Curiaú, uma comunidade rural localizada a 12 Km de Macapá, onde essa tradição, muitas vezes, está ligada a práticas religiosas de origem africana. Em Curiaú, a maior aproximação entre o Marabaixo e essas tradições  pode ser explicada pelo fato de que essa vila está situada na área de um antigo quilombo.

Assim, diferente do que acontece com tradições como o Boi Bumbá, a festa do Marabaixo não pode ser considerada apenas rural ou apenas urbana. Alguns estudiosos da tradição do Marabaixo indicam que a manutenção dessa festividade está relacionada aos movimentos de valorização da cultura negra, que ganharam força no Brasil a partir da década de 60. Em 2004, o governo do Amapá instituiu, no calendário folclórico do estado, o Ciclo do Marabaixo. Essa medida fez valorizar e divulgar a tradição, chamando a atenção de turistas e levando as escolas a trabalharem essa festividade como um importante marco da cultura local. Ao mesmo tempo, diante do estabelecimento desse Ciclo, os praticantes mais antigos do Marabaixo argumentam que os valores básicos da tradição, ligados à religiosidade e à cultura negra, tornam-se menos importantes para os novos e jovens integrantes.

Curiosidades

- É uma festividade folclórica de origem africana, realizada pelas comunidades negras do Amapá. Consiste em homenagear o Divino Espírito Santo e a Santíssima Trindade com missas, novenas, ladainhas e danças de roda puxada pela batida de tambores chamados de "caixas de marabaixo".
- Supõe-se que o nome venha do vocábulo árabe "marabut" (louvar) ou do fato dos negros terem sido trazidos mar abaixo, da África para o Amapá.

XVII
Este é o século da colonização do Amapá e da possível origem da Dança do Marabaixo.

Uma arte

sábado, 14 de maio de 2016

"Golpe", artigo do colunista e escritor Célio Pezza

GOLPE

O legítimo processo de impeachment da presidente Dilma finalmente foi votado no ultimo dia 11 de maio pelo Senado, que decretou por 55 votos a favor e 22 contra, o afastamento de Dilma e o início do fim do governo petista. Dilma e seus aliados destruíram a economia do país, mas, felizmente, não acabaram com o sonho de muitos brasileiros que acreditam na justiça e na forma honesta de governar.
Graças ao Juiz Sérgio Moro e a Polícia Federal, muita sujeira já foi mostrada ao povo brasileiro. O “projeto criminoso de poder”, conforme definição do Ministro do STF, Celso de Mello, durante o julgamento do Mensalão, veio à tona, e Lula e Dilma não tem como negar, a não ser pela repetição do mantra “é golpe” que criaram para seus fanáticos seguidores.
Os próprios ministros do STJ já afirmaram que “impeachment não é golpe”, uma vez que se trata de instrumento legal previsto na Constituição brasileira. Não podemos nos esquecer de que o fato de um presidente ter sido eleito, não lhe dá o direito de destruir a economia do país, fazer uso inapropriado de recursos públicos e participar do maior esquema de corrupção que já se viu na História para abastecer de propinas a sua base governista e campanhas eleitorais, como está sendo mostrado nas investigações da Operação Lava Jato.
As revelações, inclusive do Senador Delcídio do Amaral, ex-líder do governo petista no Congresso Nacional, são ainda mais contundentes, pois mostram que Lula e Dilma não só sabiam como participaram de inúmeras operações criminosas. Isso sim pode ser chamado de golpe. O verdadeiro golpe foi praticado pelo governo petista, quando saqueou os cofres públicos e usou a máquina governamental para levar o país à bancarrota.
Esse golpe acabou com algumas conquistas, como o controle da inflação, o equilíbrio das finanças públicas e causou uma enorme crise econômica e desemprego no Brasil. Golpe é o marqueteiro do partido, João Santana, ter criado mentiras para iludir o povo brasileiro e promover a reeleição de Dilma. Golpe é a destruição da maior empresa brasileira, a Petrobras, através de roubos bilionários.

O Brasil clama por justiça e ela vai chegar para colocar na cadeia os verdadeiros golpistas, independente de partidos. O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, já afirmou que o PT tinha o plano perfeito para se eternizar no poder, mas a operação Lava Jato estragou tudo. A verdade apareceu e a casa caiu.
Não adianta mais os governistas, como fanáticos religiosos, repetirem seu mantra “é golpe” e tentarem de todas as maneiras burlarem um verdadeiro processo democrático.

*Célio Pezza é colunista, escritor e autor de diversos livros, entre eles: As Sete Portas, Ariane, A Palavra Perdida e o seu mais recente A Tumba do Apóstolo. Saiba mais em www.facebook.com/celio.pezza

Mais sobre Célio Pezza


O escritor Célio Pezza, 64 anos, iniciou a carreira de escritor em 1999, movido pela vontade de levar as pessoas a repensarem o modelo de vida atual dos seres humanos. Seus livros misturam realidade e suspense, e Celio já tem 8 livros publicados, inclusive no exterior, e é colunista colaborador de dezenas de jornais e revistas por todo o país. Saiba mais em: www.facebook.com/celio.pezza

Grupo LATAM Airlines estreia nova marca global




Aviação Brasil

Como um dos passos mais importantes para a consolidação da TAM e suas afiliadas e da LAN e suas afiliadas sob a nova marca global LATAM, o Grupo LATAM Airlines apresentou o novo design dos seus aviões em eventos simultâneos nos países onde atua.
Além de uma nova imagem LATAM para a frota de aeronaves, a companhia apresentou novos elementos que começarão a ser visíveis a partir de maio, como os uniformes de seus funcionários, a nova sinalização nos aeroportos, os balcões que receberão os passageiros nos aeroportos, e o novo site (www.latam.com).
“Nos próximos dias, os passageiros verão as aeronaves das companhias do Grupo LATAM no ar com a nova imagem LATAM, o que será um marco histórico para o maior grupo aéreo da América Latina”, afirmou Enrique Cueto, CEO do Grupo LATAM Airlines. “Será uma mudança gradual, cujo principal objetivo é simplificar e melhorar a experiência de viagem dos nossos passageiros”.
O executivo garantiu que “a partir das próximas semanas, nossos passageiros poderão ter uma experiência LATAM ao comprar pelo site da LATAM, acumular quilômetros nos programas de fidelidade LATAM, fazer o check-in nos balcões da LATAM, visitar nossas Salas VIP LATAM e, o mais importante, viajar nas aeronaves com a nova imagem LATAM. Continuaremos aprimorando a maior malha de destinos da América Latina, operando com a frota mais moderna da região, e investindo em ferramentas digitais que nos permitam oferecer uma experiência de viagem personalizada”.
A primeira aeronave com imagem LATAM a entrar em operação, um Boeing 767, decolará do Rio de Janeiro em 1º de maio com destino a Genebra, para buscar a Tocha Olímpica. O avião será preparado especialmente para a ocasião e retornará a Brasília, local onde terá início o tour de Revezamento da Tocha dos Jogos Olímpicos Rio 2106, que passará por mais de 300 cidades do Brasil.
No dia 5 de maio, irão decolar os três primeiros voos comerciais das aeronaves com a nova imagem LATAM nas seguintes rotas: São Paulo-Santiago (um Boeing 767 com saída de Guarulhos às 09h05, horário local); Santiago-Lima (um Airbus A319 com saída de Santiago às 09h10, horário local); e São Paulo-Brasília (um Airbus A319 com saída de Guarulhos às 14h20, horário local).
A LATAM espera finalizar a pintura exterior de mais de 50 aeronaves em 2016, e concluir a alteração de toda a frota até 2018. A pintura das aeronaves leva, em média, de 6 a 12 dias cada, e será realizada durante a manutenção de rotina das aeronaves para obter a maior eficiência possível do processo.
Também no dia 5 de maio, terá início a evolução para a imagem LATAM em 13 dos aeroportos onde as companhias do Grupo LATAM operam, nas cidades de Santiago, São Paulo/Guarulhos, São Paulo/Congonhas, Rio de Janeiro/Galeão, Brasília, Buenos Aires/Ezeiza, Lima, Bogotá, Quito, Miami, Madri, Guayaquil e Nova York (JFK). A mudança inclui a sinalização dos balcões de check-in, Salas VIP, cartões de embarque e informações nas telas.
Ainda nos primeiros dias de maio, a LATAM lançará seu novo site, www.latam.com, disponível em seis idiomas. Por meio dessas plataforma, os passageiros poderão reservar suas passagens, fazer o check-in, visualizar o Status de Voo em tempo real, receber alertas e acessar informações úteis sobre sua viagem.
Além disso, hoje a LATAM apresentou seus novos uniformes, que serão utilizados por 23.000 funcionários, e espera implementar a mudança em nível global até o final de 2016. Os uniformes LATAM – que refletem a essência do Grupo por meio das formas e cores da nova imagem, o Índigo e o Coral – foram desenhados pelo estilista brasileiro mundialmente reconhecido Pedro Lourenço, em cooperação com grupos de trabalho dos quais participaram mais de 80 funcionários de diferentes áreas da empresa.
O Grupo LATAM ainda anunciou mais novidades para o início de uma nova experiência de viagem, como a implementação de uma nova revista e plataforma de conteúdo, Vamos/LATAM, oferecendo conteúdo com o melhor da América Latina em vários formatos, disponíveis em espanhol, português e inglês. Além disso, durante 2016 será lançada uma nova carta de vinhos latino-americanos para todos os voos internacionais das companhias do Grupo. Isto se soma ao LATAM Entertainment, o sistema de entretenimento de bordo sem fio para aeronaves de curta distância (Airbus A319, A320, A321) que a empresa já implementou em 200 aeronaves em 2015.
Para dar suporte a todos os novos produtos e serviços que marcam a chegada da marca global LATAM, o Grupo lançará uma campanha integrada de marketing em todos os países onde atua.
O Grupo LATAM Airlines adotou uma nova tecnologia de pintura das aeronaves, 25% mais leve que a convencional. Com ela, a empresa deve obter uma redução de 20kg, em média, em todas as aeronaves da companhia que mudarem a imagem.
A pintura de um avião é um processo que requer diversas soluções de engenharia. Para um Boeing 787, por exemplo, são utilizados 300 litros de tinta e 150 litros da nova tecnologia Clearcoat, que é o verniz protetor que dá brilho e protege contra temperaturas extremas e desgaste aerodinâmico. No total, o processo de pintura leva seis dias: dois para retirar a pintura antiga e quatro para realizar a pintura por camadas.
O novo sistema Clearcoat utilizado pela LATAM na pintura de suas aeronaves também contribui para o meio ambiente, pois reduz o peso dos aviões. Esta medida resultará em redução das emissões de CO2 na atmosfera em 3.900 toneladas por ano.
A aparição da primeira aeronave ocorreu na noite de domingo, 1º de maio, no Rio de Janeiro, Galeão. O voo JJ9750 partiu para Genebra, na Suíça, onde foi buscar a chama Olímpica para o Brasil.
O retorno ocorreu no voo JJ9751, que decolou às 22h45 de Genebra e pousou às em Brasília às 6h30 de hoje (3). Para marcar a chegada da chama em terras brasileiras, o voo foi escoltado por dois caças da Força Aérea Brasileira (FAB).
A LATAM Airlines é companhia aérea apoiadora oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, e também a apoiadora oficial do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, realizando o voo da Suíça ao Brasil e os voos pelo interior do país.

Michel JK é empossado conselheiro do TCE/AP, em cumprimento a decisão liminar do STF

Em atenção a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu a decisão do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap) que impedia a posse de Michel Hout Harb (Michel JK). A conselheira presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amapá, Maria Elizabeth Cavalcante de Azevedo Picanço, deu posse como conselheiro a Michel Hout Harb, em Sessão Especial no Plenário da instituição.
Michel Harb, foi indicado pelo governador Waldez Góes no ano passado, para ocupar a vaga de conselheiro, após aposentadoria de Manoel Dias, em setembro de 2015.
A sessão contou com a presença do conselheiro Ricardo Soares, procuradora-geral de contas, Amélia Paula Gurjão, secretário-geral Damilton Barbosa, familiares e amigos do novo conselheiro.

Azul libera uso de dispositivos portáteis de mão em modo avião em todas as fases de voo

Novidade entrará em vigor em 13 de maio e, inicialmente, envolve todos os jatos Embraer 190 e 195
 São Paulo, 13 de maio de 2016 – A Azul Linhas Aéreas Brasileiras passará a liberar, a partir de 13 de maio, o uso de dispositivos eletrônicos portáteis de mão em modo avião para todas as fases de voo. A novidade envolve, inicialmente, todos os jatos Embraer 190 e 195, durante táxi, decolagem, cruzeiro, pouso e táxi. Entre os aparelhos estão smartphones, tablets, e-readersnotebooks laptops.

“A ideia, evidentemente, é atender às expectativas dos Clientes sobre o uso do celular a bordo e também melhorar ainda mais a Experiência Azul. Fizemos diversos estudos para poder proporcionar esta novidade aos Clientes, sempre mantendo os nossos rigorosos padrões de segurança, primeiro valor da empresa”, destaca Flavio Costa, vice-presidente Técnico-Operacional da Azul.

No táxi da aeronave após pouso já será possível, inclusive, efetuar chamadas. Nas demais etapas da viagem, os dispositivos precisarão estar em modo avião assim que as portas forem fechadas antes do início do trajeto do avião para a decolagem.

Vale ressaltar que, em caso de decolagem e pouso sob condições de baixa visibilidade, por exemplo, a tripulação poderá solicitar que todos os aparelhos sejam desligados.

Sobre a Azul
A Azul Linhas Aéreas Brasileiras é a companhia aérea com o maior número de destinos servidos no país. A empresa detém uma frota de 140 aeronaves, mais de 10.000 funcionários, um número superior a 900 voos diários, mais de 100 destinos servidos e um terço do total de decolagens do país. A qualidade de seus serviços já foi atestada por inúmeros prêmios, nacionais e internacionais. Em 2016, foi reconhecida como a empresa aérea low-cost mais pontual do mundo pela Official Airline Guide (OAG). No ano anterior, foi eleita pela quinta vez consecutiva pela Skytrax World Airline Awards como “Melhor companhia aérea low-cost da América do Sul”. Em 2014, a Azul foi reconhecida como melhor aérea low-cost do mundo pela CAPA – Centre for Aviation. Saiba mais em www.voeazul.com.br.

Relações com a Imprensa
Azul Linhas Aéreas Brasileiras

ESTÁCIO: Ação Social é levada a comunidade quilombola de Curralinho

Ação faz parte dos programas de responsabilidade social da Faculdade Estácio do Amapá
Noções de contabilidade e empreendedorismo, sensibilização sobre a preservação do meio ambiente, palestra sobre violência doméstica. Estas são algumas das ações que alunos, sob a supervisão de professores, da Faculdade Estácio do Amapá vão promover na comunidade quilombola de Curralinho, na manhã deste sábado, 14 de maio.
Os projetos de extensão, que vão ser colocados em prática na comunidade, foram elaborados por três cursos da Estácio Amapá: Pedagogia, Ciências Contábeis e Direito. A ação vai beneficiar 75 famílias que vivem em Curralinho, distante 10 quilômetros de Macapá. De acordo com a coordenadora de Extensão da Estácio Amapá, Maria Alice Ribeiro, “a comunidade foi escolhida por ser uma área remanescente do quilombo, onde a Faculdade Estácio do Amapá tem o compromisso pedagógico de atuar no contexto étnico racial, trabalhando inclusive esta percepção na formação ética do acadêmico”.
Projetos - os alunos de Pedagogia vão fazer uma sensibilização sobre a importância de preservar a natureza com o projeto de extensão “Cuidando do meio ambiente no Quilombo”. Os objetivos dos acadêmicos são identificar situações próprias do cotidiano em que pequenas mudanças demonstram cuidado com o ambiente; compreender como a saúde pública é afetada por posturas antiecológicas e de falta de autocuidado; e entender o processo químico de transformação do óleo de cozinha saturado em detergente líquido. Os estudantes, ainda vão   realizar oficinas lúdico-pedagógicas para as crianças da comunidade.
O curso de Ciência Contábeis vai executar dois projetos. Um deles tem o objetivo de fazer uma análise detalhada da fábrica de farinha da comunidade. Os alunos pretendem dar noções de contabilidade e empreendedorismo para ajudar os moradores a fazerem o uso adequado da fábrica. Já o outro, os acadêmicos vão fazer um estudo antropológico da comunidade.
Direito também vai participar da ação realizando palestra sobre “O adolescente em conflito com a lei – justiça restaurativa / violência doméstica”. O projeto inclui, ainda, a realização de um vídeo sobre as temáticas, a aplicação de questionário e, posterior, produção de banner científico.
Os projetos acadêmicos que atendem à sociedade fazem parte do tripé da educação, que inclui ensino, pesquisa e extensão. De acordo com a professora Maria Alice, a Faculdade Estácio do Amapá tem a responsabilidade social como um dos principais compromissos da Instituição, portanto, incentiva projetos de extensão como os que serão realizados em Curralinho. Ainda segundo ela, “do ponto de vista acadêmico, esses projetos são importantes para o aluno, pois ele pode colocar em prática o que aprende em sala de aula. Do ponto de vista social, a comunidade, que vive em situação de vulnerabilidade, pode se beneficiar com orientação técnica qualificada, melhorando assim a qualidade de vida”, ressaltou a coordenado de Extensão da Estácio Amapá.
Serviço: A ação da Estácio Amapá na comunidade de Curralinho vai ser realizada neste sábado, das 8h30 às 12h. Alunos e professores vão se concentrar na Faculdade às 7h30 e sair em direção à comunidade às 8h.
Diani Correa
Comunicação Estácio - Núcleo Amapá

terça-feira, 10 de maio de 2016

Notas da Coluna ARGUMENTOS, terça-feira, dia 10 de maio de 2016.

Era hora

Secretário Jorge Amanajás faz valer o poder do estado para retomar a Estrada de Ferro do Amapá, a EFA, que está completamente abandonada, fruto de um contratado de arrendamento. Tomara que um investidor seja logo encontrado para colocar os carros nos trilhos.

Referência

A coluna já visitou a Estrada de Ferro Oeste de Minas, que tem quase 300 anos. Tudo restaurado e ainda tem um museu ferroviário, onde está inclusive o carro de Dom Pedro, quando reinava no Brasil.

Valor

O interessante é que essa histórica ferrovia ainda é responsável por alavancar duas importantes cidades mineiras, São João Del Rey e Tiradentes, onde a velha Maria Fumaça leva os (muitos) turistas.

Negócios

Isso tudo para dizer que a ferrovia amapaense tem também enorme valor histórico, são mais de 60 anos. E importância econômica, pois poderia estar transportando riquezas minerais e também agrícolas.

Manganês

Olha, para fechar, papo reto como se diz. Seu Camilo Capiberibe levou três anos para dizer que não queria a Icomi de volta ao Amapá. E os investidores na sua porta com quase R$ 1 bi. A bola está com Waldez.

Rádio
Nos estúdios da Diário FM no fim de semana, a entrevista da deputada Marcivânia, ex-PT e que hoje está no PCdoB. Ela se diz um poço de mágoas com ex companheiros por aqui e foi em busca de novas perspectivas. Mas permanece afinada com o Planalto, de Lula, Dilma e demais quadros.

Risco

Empresa contratada pelo DNIT no Amapá instalou meio-fio nas rotatórias da BR 210, em seu trecho urbano que acaba de ser duplicado. Mas como não tem iluminação pública, a proteção já foi destruída no fim de semana, em dois acidentes. Como diz o Bóris, isso é sim “uma vergonha”. Só botar luz!

Viagem

Enquanto por aqui as companhias aéreas estão reduzindo a oferta de voos, o mercado intercional segue promissor. Pelo menos para a Azul Linhas Aéreas, que acaba de anunciar que terá cinco voos semanais para a Europa, mais precisamente para a capital de Portugal, Lisboa. Detalhes no Blog do Cleber Barbosa.

Lamentável

O ambientalista Rivaldo Ataíde, da Ong Amo Serra, acaba de perder o cargo de analista judiciário do Fórum daquela Comarca. Suas lutas sociais parece que estavam atrapalhando a assiduidade. Ele promete recorrer da decisão imposta pelo Tribunal de Justiça do Estado.

Carreira, mercado de trabalho e redes sociais são assuntos de ciclo de palestras na Estácio

A programação faz parte do Mês do Currículo, promovido pelo Espaço Estácio Carreiras

         Fazer um bom currículo, realizar uma entrevista de emprego ou saber como se comportar nas redes sociais sem comprometer a imagem profissional. Todos esses são desafios para muitos estudantes, principalmente, nos dias atuais, em que a concorrência no mercado de trabalho é cada vez mais acirrada. Pensando nessas dificuldades, desde o ano passado, o Espaço Estácio Carreiras realiza o Mês do Currículo. A edição deste ano começou hoje, 09 de maio, com duas palestras.
         A primeira palestra da manhã foi “Seu Currículo vale uma Vaga: Aprenda como tornar seu Currículo Atrativo”, da Especialista em Gestão de Pessoas, Coach e Analista Comportamental, Jamille Costa. Ela deu dicas sobre como fazer a diferença nesse item. A estudante do 1º semestre de Biomedicina, Luana Sotão, elogiou a iniciativa e disse que, agora, se sente mais segura para montar seu primeiro Curriculum Vitae. “Pra mim, a palestra foi muito válida, pois, eu nunca fiz um currículo e não sabia o quanto esse documento é importante”, explicou a caloura de Biomedicina.
         A Psicóloga e Especialista em Recursos Humanos, Patricia Crestani, também teve uma participação relevante na abertura do Mês do Currículo. Com a palestra "Entrevista de Emprego: e agora?", ela explicou que uma boa entrevista de emprego é fundamental no processo de contratação. Além disso, deu dicas de postura e de como se vestir para uma entrevista de emprego.
         Segundo a professora orientadora do Espaço Estácio Carreiras, Cláudia Bardal, o Mês do Currículo foi criado para complementar as competências dos estudantes Estácio. “Nossa intenção é mostrar para o aluno, independente do período em que ele esteja, a importância de um currículo bem feito, da segurança numa entrevista de emprego e do posicionamento dele diante do que as empresas esperam, atualmente, de um estagiário e/ou colaborador”, ressaltou Cláudia.

         A programação do Mês do Currículo, na Estácio Macapá, continua na semana que vem, dia 17 de maio, das 10h ao meio-dia, com a palestra: “COMUNICAÇÃO E CARREIRA: Redes Sociais, amigas ou vilãs no mercado de trabalho?” e o Workshop: “Currículo online: Saiba como se diferenciar em sites de vagas”. Na Estácio Amapá, no bairro Jardim Equatorial, a programação do Mês do Currículo vai ser realizada nos dias 11 e 18 de maio, das 16h às 18h. 

Notas da Coluna ARGUMENTOS, de domingo e segunda-feira, 08 e 09 de maio

Rádio

A deputada Marcivânia Flexa esteve ontem em nosso Conexão Brasília, pela Diário FM, ocasião em que falou sobre em que condições deixou o PT para se filiar ao PCdoB. E aproveitou para ratificar apoio a Dilma Rousseff e bradar que também acha “um golpe”.

Respeito

A deputada santanense disse que embora tenha sido recebida de braços abertos em sua nova legenda, não está impondo nada em relação a uma candidatura à Prefeitura de Santana. “Tudo a seu tempo”, disse ela.

Parceira

Agora vice-presidente do Parlamento Estadual, a deputada Roseli Matos (PP) não descuida de sua base eleitoral em Santana. Ela vai de Robson Rocha na caminhada pela reeleição dele na cidade portuária.

Cotado

Já o ex deputado Feijão embarca para Brasília onde dizem estaria sendo gestado seu próximo projeto político. Não se sabe se volta às urnas, mas como quadro que é certamente emplaca num governo Temer.

Observação

Uma grande liderança no segmento da enfermagem, Ediane Andrade se especializou em obstetrícia e diz ver com bons olhos a chegada das “doulas”, mas alerta para os limites que elas devem atuar.

Memórias
Em seu artigo semanal que o Diário publica hoje, Sarney homenageia as mães, na pessoa de sua própria mãe, Dona Kyola, que faleceu aos 93 anos. O ex presidente e senador fala com leveza dos anos difíceis de uma família de retirantes nordestinos, mas da ternura e do espírito cuidadoso de sua mãe.

Ao ninho

Em certo trecho do artigo, José Sarney descreve o amor de mãe e pela mãe como uma saudade que não passa e acrescenta: “É essa relação que faz todos os homens voltarem no tempo, serem crianças, exilarem-se na infância e ouvirem as canções de ninar”, escreve ele.

Tráfico

A Polícia Federal fez a maior apreensão de pasta base de cocaína no ano em Macapá. Foi na sexta-feira, na zona norte da cidade. Com o apoio da PM, os tiras encontraram 10 quilos de droga na casa do acusado, que agora responderá pelo crime de tráfico de drogas. Basta base se multiplica!

Prazo

Dito pelo general Oswaldo Ferreira à coluna ontem que não acredita em um atraso no cronograma inicial de entregar as obras da Brigada da Foz, em Macapá. “Minha programação é repassar as chaves ao comandante no começo de 2017”, disse ele, que acaba de assumira chefia do Departamento de Engenharia do E.B.

GASTRONOMIA | Vem aí mais um Festival Brasil Sabor em Macapá.

Cleber Barbosa
Editor de Turismo

Com 18 restaurantes de Macapá que são filiados à Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), está confirmada a realização da 8ª edição do Brasil Sabor, a maior vitrine gastronômica do país e que também vai acontecer em Macapá. Durante todo o mês de junho os principais pratos inscritos na mostra serão encontrados nos restaurantes participantes, mas por três dias (30 de junho, 1 e 2 de julho, poderão ser conferidos numa festa de degustações no Sebrae Amapá, a preços populares. Cada prato será comercializado ao preço único de R$ 10. O setor aposta neste formato de evento para potencializar o mercado gastronômico local.
Sandro Bello, executivo da Abrasel
Segundo o executivo da Abrasel-AP (Associação Brasileira de Bares, Restaurantes e Similares) Sandro Bello, há oito anos o Brasil Sabor faz parte do calendário dos grandes eventos gastronômicos do país. Este ano, o Festival traz como tema “Origem e originalidade na gastronomia “, a edição deste ano ocorrerá no espaço multiuso do Sebrae/AP. “É importante que em tempos de dificuldades na economia nacional a cadeia produtiva do turismo, que envolve a gastronomia, possa mostrar poder de reação”, diz o especialista.

Em Grupo - Desde o surgimento do festival, o segmento gastronômico local vive verdadeira ebulição, afinal colocar em exposição as grandes atrações regionais são uma excelente oportunidade de visibilidade. Apesar de serem empreendimentos em tese concorrentes, o fato de estarem congregados em uma entidade de classe, leva os empresários do setor a se mobilizarem para que toda a cadeia produtiva da gastronomia possa ser fortalecida. “A gastronomia é uma das atividades econômicas do chamado Trade Turístico e no Amapá este setor está se consolidando a cada dia pois temos uma gastronomia diferenciada”, diz Sandro.
Já a empresária Elaine Vieira, que já presidiu a Abrasel-AP, diz que das mais de 50 atividades econômicas que são de alguma forma impactadas pelo turismo, a gastronomia exerce um grande papel. “Todas as atividades são importantes a bem da verdade, cada uma de alguma forma garante ao turista que nos visita conforto, comodidade, prazer, descanso, entretenimento e, claro, alimentação. Então a gente quer aproveitar a oportunidade que um festival proporciona para atrair mais pessoas para nossos restaurantes e também para a cidade”, diz a empresária. O festival Brasil Sabor acontece simultaneamente em todo o país, congregando mais de 1,4 mil restaurantes dos quatro cantos do Brasil, valorizando ainda mais o país como destino turístico.

Origem e a originalidade da gastronomia do Amapá
Valorizar e divulgar os ingredientes e as técnicas locais na gastronomia são dois pontos centrais da 11ª edição nacional do Brasil Sabor, festival gastronômico realizado pela Abrasel que envolve restaurantes associados em todo o País.
 O foco deste ano é Origem e Originalidade e faz alusão, justamente, ao resgate de sabores e processos já quase esquecidos, à importância da origem dos alimentos e sua função social. Os restaurantes participantes preparam pratos especiais para o festival e cada cidade pode criar promoções e dinâmicas exclusivas para os consumidores.
Com o tema “Origem e originalidade na gastronomia amapaense”, a edição deste ano ocorrerá no espaço multiuso do Sebrae/AP nos dias 30/06, 01 e 02/07. Além das 22 novas criações da culinária local comercializadas a preço popular, o evento conta apresentações de MPA e MPB e a cozinha show com uma programação variada que terá como diferencial este ano o fatpo de ocorrer durante um mês inteiro. O evento é uma realização da Abrasel, Sebrae, Governo do Amapá,  Prefeitura de Macapá, Sesc e Senac.

Festivais aferem a importância da gastronomia para o turismo brasileiro
A gastronomia está cada vez mais presente no turismo brasileiro. O número de viajantes que arrumam as malas com destino a um dos mais de duzentos festivais gastronômicos que ocorrem todo ano pelo país é cada vez maior. Os gastos com alimentação estão entre as principais despesas dos turistas brasileiros, atrás apenas do transporte, de acordo com a última Pesquisa de Turismo Doméstico do Ministério do Turismo.
Algumas cidades pelo Brasil como Tiradentes (MG), Joinville (SC) e Brotas (SP) realizam festivais gastronômicos. Nenhuma delas nasceu com essa vocação, mas as três encontraram na gastronomia um reforço para seus atrativos turísticos. Tiradentes é uma das principais cidades históricas do país; Brotas, um importante destino de esportes de aventura e Joinville, uma cidade de arquitetura colonial alemã com um dos melhores índices de desenvolvimento humano (IDH).
A variedade de sabores e de novos chefs de cozinha aumenta ainda mais o apelo turístico de alguns destinos brasileiros. A gastronomia brasileira é considerada muito boa para 89% dos turistas brasileiros e 97% dos estrangeiros, de acordo com um estudo do Ministério do Turismo. “A gastronomia é uma das bases da estrutura do turismo para o lazer e para o negócio”, explica o diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, José Francisco Lopes, responsável pelos dados. “Outra boa notícia é que a vocação gastronômica de boa parte das cidades só agora começa a ser incorporada aos destinos. Ainda há muito a se conhecer”.
No Amapá, a Abrasel tem um total de 40 restaurantes oficialmente cadastrados na entidade.

Curiosidades
-  Milhões de brasileiros descobriram o prazer de cozinhar e ganhar dinheiro com isso;
- Setor de gastronomia já emprega mais que a construção civil no país;
- Gastronomia movimentou R$ 180 bilhões no ano passado, um crescimento de 80% em cinco anos. Setor emprega seis milhões de pessoas.

R$180 Bilhões
Total de recursos movimentados pela gastronomia.

Gastronomia Regional

Notas da Coluna ARGUMENTOS, sábado, dia 07 de maio de 2016.

À mesa

Governador Waldez tem um estilo próprio de se relacionar, que não parece caricata como alguns políticos. Tem carisma, empatia e fala fácil. Só isso pode explicar como recebeu sindicalistas no palácio para uma reunião. E foi franco, bem humorado, mas firme.

Humor

Waldez até foi visto fazendo pequeno batuque com a ponta dos dedos ante o som alto de trio elétrico do lado de fora do Setentrião. Era um tecnobrega ou coisa do gênero. Não perdeu a retórica e falou das dificuldades.

Fusões

Ele disse que serão várias frentes de ação para enfrentar a crise, visando cortar gastos e buscar alternativas econômicas. Depois de AFAP e SEICOM, fundiu SETUR, SECULT e SEDEL e agora será SEAD e SEPLAN.

Brasília

Durante encontro com sindicatos, o governador ouviu atentamente Aroldo Rabelo (Sinsepeap) falar com desenvoltura sobre a demora da transposição dos servidores. Então o convidou para a comissão estadual que acompanha o processo no Planalto.

Reação

Por fim, sobre nossas observações do mandatário estadual, a coluna ouviu dele que entre as apostas de um segundo semestre melhor, um cenários favorável para a mineração e a indústria da Zona Franca Verde.

Embarque
Que viajar é bom todo mundo sabe. Mas faz bem também ao social. Uma pesquisa global revela que viajar torna as pessoas mais receptivas e confiantes em relação às outras pessoas. 50% dos brasileiros já viajaram com o objetivo principal de conhecer pessoas de outras culturas; média global é de 30%

De olho

Lembra daquela onda de transferências de eleitores para Itaubal? Pois é, mais ressabiada, a Justiça Eleitoral do Amapá indeferiu agora 89 requerimentos de eleitores para transferência de domicílio eleitoral no município de Pracuúba e 15 em Ferreira Gomes. Se tem algo a ver a gente não sabe.

Canetada

No caso de Pracuúba, a coluna apurou que o juiz titular da 1ª Zona Eleitoral, que atende também a Cidade de Amapá, dr. José Castellões, instaurou dois Processos Administrativos (PA’s) para investigação de supostas transferências de domicílio eleitoral irregulares para aquele município.

Processos

Ao todo, foram identificadas 89 operações impedidas de efetivação dessas transferências. A decisão foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico (DJE), da última quarta. Será instaurado mais um PA para averiguação das operações realizadas nas semanas finais do recadastro.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Companhia Azul amplia para cinco o número de voos semanais a Lisboa

Companhia estreará nova rota entre Brasil e Portugal em 22 de junho com três voos semanais; Nova operação já ganhará reforços em 3 e 7 de julho, quando outras duas frequências serão incluídas, totalizando cinco voos semanais entre os dois países

São Paulo, 09 de maio de 2016 – A Azul Linhas Aéreas Brasileiras anuncia uma ótima notícia: a companhia irá antecipar o aumento do número de voos semanais entre o Brasil e Portugal, rota que será realizada pela empresa a partir de 22 de junho. Inicialmente, serão operados três voos semanais, com origem em São Paulo/Campinas e destino Lisboa, passando a cinco voos semanais a partir de 7 de julho – apenas duas semanas após sua estreia. A companhia já vende bilhetes em seus canais de vendas e aguarda autorização dos órgãos brasileiros e portugueses para comercializar também as duas novas frequências.

“Estamos muito felizes com o resultado do lançamento da rota entre São Paulo/Campinas e Lisboa. A demanda superou nossas expectativas e decidimos antecipar o pedido de mais duas frequências para atender a esse mercado de forma satisfatória, oferecendo ainda mais opções de voos para nossos Clientes”, afirma Antonoaldo Neves, presidente da Azul. “Este é mais um exemplo do contínuo investimento da companhia no mercado internacional”, completa o executivo.

A conectividade oferecida pela rota, tanto em Lisboa quanto em Campinas, é o grande diferencial dessa operação. Na capital portuguesa, os Clientes da Azul contarão com ligações da TAP Portugal e TAP Express para mais de 80 destinos em 35 países, por meio do acordo de codeshare firmado em outubro. Nas operações da TAP Express, os Clientes seguirão viagem em modernos jatos Embraer, mantendo o alto padrão de conforto até o ponto final.

A aérea brasileira, por sua vez, oferece em São Paulo (Campinas) – seu maior centro de distribuição de voos –, mais de 170 decolagens diárias para aproximadamente 60 destinos domésticos, além de Fort Lauderdale/Miami e Orlando (Estados Unidos) e Caiena (Guiana Francesa).

Novo produto – A bordo dos jatos A330 completamente novos, os Clientes da Azul terão uma experiência exclusiva em três classes de serviço: Azul Xtra Business Class, Economy Xtra e Economy. Apresentados em outubro, os aviões remodelados estabelecem um padrão único em termos de tecnologia e conforto e traz inovações nos sistemas de entretenimento e iluminação a bordo. As novidades da Azul garantem aos Clientes a melhor opção disponível no mercado brasileiro.

Na Xtra Business, por exemplo, os Clientes encontram uma verdadeira, confortável e privativa cama, com reclinação de 180° (a configuração é 1-2-1, com acesso direto aos corredores). O sistema de entretenimento é o Panasonic eX3, a solução tecnológica mais avançada hoje na aviação, operada por sistema Android e que tem uma novidade única da Azul em âmbito global: o sistema Picture in Picture. Enquanto assiste a um filme, por exemplo, o Cliente poderá selecionar outra produção e acompanhá-las simultaneamente, com uma das opções reproduzida em tela minimizada.

Ainda, em todas as classes, estão disponíveis saídas de energia de 110v e portas USB. As poltronas, dispostas na configuração 2-4-2 na Economy Xtra e Economy, têm a separação entre fileiras dentro do padrão de conforto que faz a Azul ser lembrada quando o assunto é espaço individual.

O destino – A capital portuguesa oferece diversas atrações a quem a visita. Localizada na costa sul do Atlântico, tem muitas opções para quem vai em busca de cultura e gastronomia, com passeios por pontos turísticos, como a Torre de Belém, onde, nas redondezas, se pode degustar os famosos pasteis de nata; o Castelo de São Jorge; e os bairros Alto e Chiado, famosas regiões da cidade.

Confira a seguir, em destaque, os horários propostos para a nova frequência. (Sujeito à aprovação e a alterações)

Campinas – Lisboa
Origem
Saída
Destino
Chegada
Frequência
22 de junho a 1º de julho
Campinas
17h00
Lisboa
7h00
Quarta, sexta e domingo
A partir de 3 de julho
Campinas
17h00
Lisboa
7h00
Segunda, quarta, sexta e sábado
A partir de 7 de julho
Campinas
17h00
Lisboa
06h55
Segunda, quarta, quinta sexta e sábado
A partir de 16 de outubro
Campinas
18h00
Lisboa
7h00
Segunda, quarta, quinta, sexta e sábado

Lisboa – Campinas
Origem
Saída
Destino
Chegada
Frequência
23 de junho a 2 de julho
Lisboa
11h00
Campinas
17h35
Segunda, quinta e sábado
A partir de 4 de julho
Lisboa
11h15
Campinas
17h50
Segunda, quinta, sábado e domingo
A partir de 8 de julho
Lisboa
11h15
Campinas
17h10
Segunda, quinta, sexta, sábado e domingo
A partir de 17 de outubro
Lisboa
11h00
Campinas
18h35
Segunda, quinta, sexta, sábado e domingo

Sobre a Azul
A Azul Linhas Aéreas Brasileiras é a companhia aérea com o maior número de destinos servidos no país. A empresa detém uma frota de 140 aeronaves, mais de 10.000 funcionários, um número superior a 900 voos diários, mais de 100 destinos servidos e um terço do total de decolagens do país. A qualidade de seus serviços já foi atestada por inúmeros prêmios, nacionais e internacionais. Em 2016, foi reconhecida como a empresa aérea low-cost mais pontual do mundo pela Official Airline Guide (OAG). No ano anterior, foi eleita pela quinta vez consecutiva pela Skytrax World Airline Awards como “Melhor companhia aérea low-cost da América do Sul”. Em 2014, a Azul foi reconhecida como melhor aérea low-cost do mundo pela CAPA – Centre for Aviation. Saiba mais em www.voeazul.com.br.

Relações com a Imprensa
Azul Linhas Aéreas Brasileiras