Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura e política.

PUBLICIDADE

sábado, 7 de maio de 2016

TURISMO | Amapá na rota dos Transatlânticos

Operadores de turismo do Amapá querem entrar na disputa pelos passageiros internacionais que viajam anualmente pela Amazônia
A passagens de gigantes dos mares como o Transatlântico Amsterdã pelos portos do Amapá é uma das estratégias do setor para potencializar o setor de turismo do estado.

Cleber Barbosa
Editor de Turismo

A localização geográfica do Amapá, na foz do maior rio do mundo, o Amazonas, favorece não apenas o transporte de cargas, mas também o de passageiros. É neste sentido que operadores de turismo e agentes de viagem se mobilizam para incluir uma parada – mesmo que por algumas horas – em um porto local. A ideia é levar esses turistas a conhecer atrativos tucujus, como a Fortaleza de São José de Macapá, o Monumento Marco Zero do Equador, o Quilombo do Curiaú, o Museu Sacaca, entre outros.
Em uma dessas viagens, cerca de 700 turistas vindos da Flórida (Estados Unidos) desembarcaram no porto do município de Santana. Os turistas estavam a trinta dias em alto mar no navio Prinsendam de bandeira britânica. O cruzeiro teve início na Flórida e terminaria em Amsterdã, na Holanda, passando por Lisboa, Bilbao, Corunha, Falmouth, Le Havre,  Dover e Brasil. Outros gigantes dos mares, como o navio holandês Amsterdam (foto) também tiveram passagens pelo estado, tendo sido recebidos inclusive com a dança do marabaixo, maior identidade cultural dos amapaenses.
Como a barra norte do Rio Amazonas é passagem obrigatória para todas as embarcações que sobem o rio-mar, a estratégia para o Amapá é divulgar essa estada rápida por aqui, a primeira locação da Amazônia Brasileira. “O navio poderá percorrer toda a Amazônia. Ele começa em Macapá e continua em Santarém, Belém e Manaus”, explica João Ribeiro, diretor da empresa responsável pela captação de navios para a Amazônia.

CURIOSIDADES
O preço de qualquer cruzeiro, por mais caro que seja, ainda é mais vantajoso que ir por conta para todos os lugares em que o navio aporta, considerando toda a abundância em conforto, atendimento, hotelaria e entretenimento.
A maioria dos navios oferece programas supervisionados para crianças e adolescentes. Com atividades como, esportes, filmes e vídeo games, as crianças se divertem enquanto seus pais descansam ou aproveitam as atrações.

*Publicado na edição nº 015 da Revista Diário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!