Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura e política.

PUBLICIDADE

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Síndrome de Pinóquio: Você sabia que a mentira pode viciar e se tornar uma grave doença?

Muitas vezes inofensiva, outras, agressiva e maldosa, a mentira pode gerar sérios problemas para quem a utiliza rotineiramente. Segundo a psicóloga do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Marina Arnoni Balieiro, na infância, está relacionada à imaturidade e medos, mas, na fase adulta, o ato é intencional e deliberado.
“De uma forma geral, a pessoa mente para poder atingir algum objetivo ou fugir de frustrações. Na infância, as crianças podem mentir por terem dificuldade de enfrentar decepções ou críticas”, analisa a especialista.

A mitomania (vício em mentir) é muito difícil de ser diagnosticada, principalmente por um especialista que não convive com o paciente. Por isso, a ajuda dos familiares e amigos é fundamental neste caso. “Afinal, quem mente dificilmente reconhece esse hábito”, complementa a psicóloga.

Podendo ser patológica, a mitomania ainda não é considerada uma doença pela Medicina, mas pode estar relacionada a uma causa psicológica, em que a mentira decorre de conflitos internos e acaba colocando as relações sociais dos envolvidos em risco. “Há casos em que o mitomaníaco acaba sendo excluído da sociedade, podendo prejudicar ainda mais o tratamento da doença.”
Marina Arnoni Balieiro destaca que, durante o tratamento, é importante a colaboração de amigos e familiares para levantar a autoestima do paciente, oferecendo compreensão, apoio e amor para que a doença seja superada. Em alguns casos, a psicóloga afirma que pode haver a necessidade de intervenções, como a psicoterapia e medicamentos.
Diferente dos fraudadores, estelionatários ou sociopatas, que usam a mentira para burlar a confiança do outro e obter vantagens, a especialista faz questão de destacar que o mitomaníaco não mente para tirar proveito e, sim, por problemas relacionados à sua confiança.
COMPLEXO HOSPITALAR EDMUNDO VASCONCELOS
Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.400 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 - Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, conquistado pelo quinto ano consecutivo em 2015.
Rua Borges Lagoa, 1.450 - Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!