Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura e política.

PUBLICIDADE

domingo, 10 de julho de 2016

MACAPÁ VERÃO 2016 | Um mergulho no resgate da tradição

TURISMO / Começa neste domingo a programação oficial de um dos eventos mais aguardados no ano para crianças, jovens e famílias inteiras de amapaenses.
Fazendinha - Balneário em Macapá ainda é a maior referência para o mês de julho, que é também das férias escolares e quando o sol predomina em programações culturais, esportivas e de muita animação organizadas pela Prefeitura.

Cleber Barbosa
Editor de Turismo | Diário do Amapá

O mês de julho é de férias escolares, como se diz. Mas é também do Macapá Verão, uma das mais tradicionais programações culturais da cidade, responsável por trazer de volta à cidade os jovens acadêmicos que deixavam a cidade nos anos 70 e 80, para estudar fora. E toda essa tradição está de volta. Tudo bem que agora a capital tem inúmeras opções de ensino superior e os estudantes já não viajam mais com aquela frequência, mas ainda é um ponto de convergência para crianças, jovens e adultos nos principais balneários.
As programações artísticas e culturais iniciam oficialmente neste domingo, pela Praia da Fazendinha, ainda hoje a maior referência do evento, mesmo que o banho de rio não seja completamente recomendado. Os balneários começaram a receber os banhistas já no dia 3 de julho, o primeiro domingo da estação das férias. Segundo a Prefeitura, ao todo, serão 35 atrações a se apresentar até o fim do verão na área turística da Fazendinha, onde são aguardados 20 mil visitantes em cada fim de semana. O musical infantil “Entrei na Roda” será a primeira apresentação e inicia às 11 horas, na Concha Acústica. Os organizadores informam que haverá um investimento de R$ 200 mil na contratação de cantores, grupos de teatro, poesia e dança e artistas locais que vão compor a programação cultural.

Interior
Araxá, Canal do Jandiá e Curiaú, além dos distritos da zona rural do município, como São Joaquim do Pacuí e Maruanum, também recebem os veranistas. O Macapá Verão conta ainda com ordenamento do trânsito, reforço nos transportes coletivos, segurança com guarda municipal e reforço nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Atividades esportivas e feiras de artesanato também estão na programação. O Macapá Verão não deixa de ser ainda um impulsionador do turismo interno, fazendo com que as pessoas permaneçam no estado e não busquem outras “praias”, literalmente, esvaziando a cidade.

Semana
Além da programação aos domingos, as atrações culturais também vão se apresentar às quintas-feiras, a partir das 14 horas, no balneário da Fazendinha, em três edições do projeto lançado no ano passado como grande sucesso, denominado “Estação Lunar”. Sérgio Lemos, da coordenação, diz que é uma programação também familiar. “Todas as prestações de serviço são para poder acolher a movimentação de pessoas nos balneários”.

* Colaborou: Fabiana Figueiredo

Atrações culturais selecionadas por edital
Foi disponibilizada no site da Prefeitura de Macapá a lista das propostas culturais que irão compor o Macapá Verão 2016, a partir do atendimento do edital de inscrição daqueles que postulavam fazer parte da programação oficial. Este ano, a programação será reduzida, mas a Prefeitura de Macapá faz questão de garantir a realização da temporada, que, além de fazer parte do calendário cultural da cidade, significa para centenas de pequenos, médios e grandes comerciantes aquecimento na economia local.
As propostas selecionadas correspondem a apresentações de contação de histórias, intervenção poética, grupos de capoeira, Marabaixo, danças e atrações musicais de diversos estilos. O Macapá Verão 2016 inicia oficialmente no dia 10 de julho, com a tradicional domingueira na Fazendinha, e segue com a realização de três edições do projeto Estação Lunar, também na Fazendinha. Nos balneários do Jandiá e Curiaú a festa ficará por conta dos sons mecânicos. Outras secretarias do governo municipal também estão envolvidas na realização do evento, na organização dos espaços, limpeza, segurança, trânsito e cadastramento de vendedores para a temporada.

Mais curiosidades e fatos históricos da cidade de Macapá que é bom saber
A história de Macapá se prende à defesa e à fortificação das fronteiras do Brasil Colônia, quando estabelecido um destacamento militar, criado em 1738. Posteriormente, na Praça São Sebastião (atual praça Veiga Cabral), a 4 de fevereiro de 1758, foi levantado o Pelourinho, na presença do Capitão General do Estado do Grão-Pará, Francisco Xavier de Mendonça Furtado, fundando a Vila de São José de Macapá. A partir de então, foram surgindo edificações, até hoje preservadas, que constituem em verdadeiro patrimônio cultural, como a Fortaleza de São José de Macapá, uma das sete maravilhas brasileiras.
A igreja de São José de Macapá é um marco histórico, cuja construção foi iniciada em 1752, seis anos antes da criação oficial da Vila de São José de Macapá. A igreja matriz foi inaugurada em 5 de março de 1761, sendo o Padre Joaquim Pair o seu primeiro vigário. A imagem original do padroeiro São José, esculpida em madeira, tem 35 cm de altura, sendo considerada uma das relíquias sacras mais importantes do Estado. Nas paredes, os quadros do Padre Lino retratam uma passagem bíblica. As pinturas: do lado esquerdo de quem adentra pela entrada principal está "Os Desterrados" ou fuga para o Egito; à direita está "São José Carpinteiro e o Menino Jesus". Já houve um período em que a paróquia ficou sem vigário por 40 anos. Em 1904, o padre Francisco Hiller e o intendente coronel Teodoro Mendes restauraram a igreja.
O Trapiche Eliezer Levy é uma homenagem ao então prefeito Eliezer Levy, que, na época, recebeu recursos do Interventor do Pará, Magalhães Barata, para execução da obra. Durante muito tempo foi o ponto de chegada e saída da cidade. Inspirou poetas como Alcy Araújo, que foi chamado de "Poeta do Cais". Antes do trapiche, as embarcações aportavam na chamada Pedra do Guindaste, onde hoje está a imagem de São José.

Curiosidades
- Teatro, poesia, música e dança abrilhantam a programação desse domingo nos quatro balneários da cidade.
- No domingo, acontece a já tradicional programação do Macapá Verão nos quatro principais balneários da cidade (Fazendinha, Araxá, Jandiá e Curiaú), com programação cultural atendendo todos os gostos e tribos..

1975
Este foi o primeiro Macapá Verão da História, segundo os mais antigos, na gestão de Cleiton Figueiredo à frente da Prefeitura de Macapá.

FAZENDINHA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!